Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sofrível

Bem sei que o peso nas pernas dos jogadores é inversamente proporcional ao seu estado anímico e motivacional, mas aquilo a que assistimos hoje, e já tínhamos assistido no sábado é algo mais do que um baixo estado anímico. Digo eu.

O ano passado estávamos 6 pontos à frente do segundo classificado e optámos por deixar cair a Liga Europa, escudando-se então o treinador, no facto de a equipa poder quebrar. Este ano deixámos cair o campeonato em Braga novamente com a desculpa da poupança para outros voos. Não compreendi nem uma opção nem outra, achei-as embutidas de uma falta de coragem imensa, de uma visão curta e temerosa, valores nos quais não se baseia a Nossa linda História. Tivéssemos continuado a lutar pelo campeonato e talvez os índices competitivos, mentais e físicos fossem outros, mais saudáveis. A preguiça e o lascismo não podem fazer parte da nossa cultura, nunca, os jogadores são pagos e bem pagos e é para lutar até ao fim por todas as competições. Só assim se fazem verdadeiros campeões.

A culpa não poderá contudo ser imputada apenas ao treinador, o plantel tem lacunas óbvias e graves e há jogadores ali que nem no sporting calçavam, e isso é também pelouro (inacreditavelmente) do presidente. O tal que se mostra muito melindrado em dar mais dinheiro por falcões e pereiras, santiagos e danilos, mas que perde esse melindre todo quando é para comprar o terceiro guarda redes da equipa mais ridícula de Espanha. Um saloio, por certo.

Para a segunda mão ou 'milagrosamente' os níveis físicos são outros, ou vamos ver a final pela tv.

Contudo, e como sempre, cá estaremos para apoiar e as contas e análises serão feitas no fim.

2 comentários:

Observador disse...

Com todos os "ses", estaremos em Dublin.

Mas há muito trabalho de casa para fazer.

ToElGordo disse...

Muito mesmo, a equipa depois da hora de jogo parece um farrapo... Enfim, olhando para outros que respiram saúde não deixa de ser constrangedora a forma actual...