Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Direitos e Directos

Hoje o Benfica anunciou estar em negociações com Miguel Pais do Amaral da Média Capital, tendo em vista a cedência dos direitos desportivos de transmissão de jogos e conteúdos.
Acho positiva a iniciativa, embora não compreenda o porquê de esta ser anunciada, principalmente quando outros não o fazem.
Ainda é cedo para festejar seja o que for, pois não é líquido que o negócio se concretize. Esperemos pelas cenas dos próximos capítulos e saibamos, no caso de o negócio se confirmar, incluir cláusulas de controlo sobre a escolha de comentadores dos jogos, e sobre a edição de conteúdos, garantindo desde logo isenção e profissionalismo no tratamento ao clube.
Aguardemos...

3 comentários:

P. Cardoso disse...

controlo sobre os comentadores e a edição de imagens?
Mas vocês querem ganhar dinheiro ou querem uma benfica tv 2 com incitação à morte de pessoas e às pedradas.
Para isso transmitam os jogos na benfica tv. se fizerem como no estrangeiro e puserem as pessoas a pagar por cada jogo, se calhar basta porem cada jogo a dois euros que ainda ganham mais dinheiro.

ToElGordo disse...

O que não queremos é o que há agora, quando falo do controlo é saber quem NÃO queremos por lá, e é uma acção legítima de defesa do clube.

Os comentadeiros não têm de ser Benfiquistas, têm de ser isentos, o que seria algo de novo no panorama nacional. Estamos farto de Ruis Orlandos, de Valdemares, Sobrais e da pandilha da RTPN.

Não és claramente Benfiquista, por isso não espero que compreendas, pois estás habituado a que te lambam o ego pelas sportv's e rtp's, quando desceres à terra e levares com o que levamos pode ser que entendas alguma coisa de alguma coisa.

Observador disse...

Comentadores isentos? Onde?
Os únicos que procuram colocar a isenção no seu trabalho e normalmente conseguem, são o António Tadeia (RTP) e o João Querido manha (TVI).
O Luis Freitas Lobo também sabe o que faz mas, ao que parece, desapareceu de cena.
O resto é lixo podre.

De facto, num órgão de comunicação social é exigível a isenção.
Exigível!!!