Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

domingo, 11 de setembro de 2011

O porto ontem jogou de vermelho?

Ponto prévio 1: Um jogo não deve ter um limite no nº de penálties, se eles existem há que assinalá-los.

Ponto prévio 2: No meu entendimento pessoal não existe nenhum penáltie (dos assinalados). O primeiro (falta sobre Saviola) é tão penáltie quanto os assinalados a favor do porto nos jogos contra o Vitória e o Gil, não são, o futebol é um desporto de músculo e contacto e infelizmente hoje em dia assiste-se em Portugal a um mariquismo de assinalar estas situações, o futebol não se fez assim, mas o precedente já havia sido dado... Quantos aos outros dois penálties à primeira vista parecem ter sido, mas um observação em câmera lenta mostra que são no mínimo duvidosos, e a novidade aqui é que em caso de dúvida o árbitro decidiu a nosso favor... Raríssimo.

Dissipadas estas questões vamos ao jogo:

Diria que o Benfica não jogou bonito. Demasiado tempo vimos a equipa órfã de alguém que pensasse e transportasse o jogo (Aimar), tanto que na primeira parte (antes dos golos) usámos e abusámos dos passes em profundidade, sem que daí tivessemos retirado algum efeito prático pois pouco criámos em jogo corrido.

Na segunda parte entrámos melhor, mais pressionantes, sem que porém tenhamos criado grandes oportunidades de perigo em jogo corrido, essas aconteceram de lances de bola parada. O Guimarães também pouco criava, e só a partir da entrada de N. Assis conseguiu ser mais acutilante, sem que por isso tenha feito grandes coisas, mas mesmo assim chegaram ao golo um pouco contra a corrente, aproveitando primeiro um erro grave do Garay e segundo um erro ainda mais grave de Artur. A partir daqui o jogo foi algo repartido e sem grandes oportunidades de parte a parte (lembro-me apenas de uma do Gaitán), e o tempo foi-se esgotando até que garantimos a vitória.

Destaques:

Luisão: Certinho como sempre.

Cardozo: Um jogo de muito trabalho em que marcou dois golos (não é isto que se pede?), ganhou muitos lances pelo ar entregando a bola quase sempre bem. Quem o assobiou merecia comer com o Postiga o resto da vida.

Maxi: Certo, lutador e a espaços, dínamo da equipa, foi a par de Luisão e Cardozo os que mantiveram um rendimento mais constante ao longo do jogo. Para mim foi o melhor.

Aimar: It's another kind of fruit.

Gaitán: Fogachos de génio, tem que trabalhar mais pela equipa.

Emerson: Alternou o bom com o mau.

Para finalizar:

Vitória importante, como são todas, num jogo em que pareceu que vários atletas (e o treinador?) estavam já com a cabeça no encontro de quarta-feira. Três penálties assinalados que preferia que não o tivessem sido, pois cheira-me que são para prepara outros "caldos" mais adiante.
Quarta-feira é preciso mais e melhor.

Carrega!

10 comentários:

Penta disse...

Para recordar
"Relvado - Os árbitros raramente assumem o seu clube. Podemos saber o seu?
Duarte Gomes - Sim, sem problema nenhum. Comecei a apitar com 18 anos e não tenho culpa nenhuma nessa idade já ser um ser humano e ter as minhas opções bem definidas a nível pessoal, profissional e desportivo. Sou adepto do Benfica. Sempre fui...Mas suspendi as minhas quotas de sócio a partir do momento em que passei a ser árbitro."
Tá de licença sem vencimento!!!
Jogou o Duarte.

ToElGordo disse...

Parece-me uma recordação tão boa quanto o João Sousa ter pertencido aos super-dragões ou o olegário ser genro de um dirigente do porco, it's all memories.

RicardoPreto disse...

Sinceramente acho que o 1º penálti é mesmo falta, o 2º duvidoso e o 3º inexistente.
Correcção: Emerson - Alternou o mau com o péssimo.

Penta disse...

Exactly there are no saints in this world. De qualquer maneira não sabia que o Olegário era gebro de um director do SLBosta, habitat natural dos porcos!!!

ToElGordo disse...

Pois, parece que a sua ignorância é vasta.

Penta disse...

Obrigado pela confirmação implícita

Observador disse...

Vou, de uma vez por todas, devolver a minha televisão.
Causa: mostrar-me imagens não coincidentes com outras.

Por outras palavras. Não foram grandes penalidades? Se não foram, não percebo nada de futebol nem sei o que é uma grande penalidade.

O que de todo é falso.

Podemos brincar ao futebol. Tantos por aí o fazem e continuam a "cagar postas de pescada".
Mas nada melhor que ser sério mesmo reconhecendo que seriedade é coisa que não abunda no mundo do pontapé na bola.

Uma vitória é importante? Oh, isso é uma autêntica verdade se La Palice.

E se os jogadores e treinador estavam já com a cabeça no jogo da próxima 4ª feira, fizeram muito bem.
Porque se falha algo nesse jogo ninguém fará marcha atrás para se recordar do que disse agora e os jogadores, bem como o treinador serão, então, umas bestas.

Greg disse...

Continuo a achar que a equipa que apresentei aqui como sendo a titular teria sido uma melhor opção. Mesmo que JJ quisesse poupar Aimar era sempre melhor o meter a titular e substitui-lo depois do 2 ou 3 zero visto que a fruta é claramente outra quando ele está em campo. Saviola igual a si mesmo (merece banco), Bruno César ainda não é titular e não percebo o que se passou com o Nolito para perder o espaço em 2 jogos.

Ainda assim a segunda parte foi sofrível, desnecessariamente. Matic devia ter entrado logo após o Nuno Assis para evitar mal menores..

Um reparo: não acho que o golo tenha sido culpa do Artur nem tão pouco aquilo seja um frango. Agora o Garay entalou, só espero que não repita a gracinha contra Rooney e companhia! Senão la foi.

ToElGordo disse...

Caros,

apenas me limitei a dar a minha opinião, tal como vós a vossa. Não retiro nada do que disse quantos às grandes penalidades, a primeira é bem cavada pelo Saviola, como vai sendo bem cavada por outros jogadores por esses pelados fora, mas lá que por isso aconteça não quer dizer que com isso concorde. Um pénaltie é quase um golo oferecido à equipa que dele beneficia, e por vezes é tão drástico quanto uma equipa não jogar nada o jogo inteiro, ter um lance destes e depois ganhar o jogo, mais grave ainda se isto se passar numa final de uma competição importante.
Creio que a questão das intensidades é uma leitura de cada um, mas eu sobre penalties tenho a minha cartilha: ou são absolutamente claros ou não são. Nos outros dois, principalmente no segundo, é muito difícil de descortinar, à primeira vista também pareceu penaltie pela maneira como o jogador cai e pela trajectória da bola, porém, visualizando as imagens as coisas já não ficam tão claras assim. O terceiro parece-me ingenuidade do jogador vitoriano que salta à bola de maneira pouco recomendável e isso iludiu o árbitro. O que quis ressalvar aqui no post, é que ao contrário do que vem sendo habitual e em situações bem mais claras do que estas, o árbitro em caso de dúvida beneficiou-nos.

Depois de alcançada a vitória dizer que ainda bem que pensavam no jogo de Manchester é fácil, mas e se não tivessemos ganho? O discurso era o mesmo? Provavelmente estariamos para aqui a desancar nos jogadores e no Jesus. Não me parece, na minha humilde opinião que essa seja uma postura correcta para um profissional da bola.

Cumprimentos e viva o Benfica

RicardoPreto disse...

tirei as minhas dúvidas no 2º penalti assinalado.

http://www.youtube.com/watch?v=bevkTo6EwQg&feature=player_embedded

tá a arder o bracinho do petardo a 115km/h do Witsel, é?