Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Não há Taça

O Benfica formou um plantel grande, com muitas opções de maior ou menor qualidade. Cabe a Jesus gerir esforços e competências e colocar, de acordo com essa lógica, o onze que melhor entenda em campo. Serve isto para dizer que estou de acordo com a rotação protagonizada, apesar do muito que a escolha do onze para este último onze possa querer dizer sobre as qualidades dos jogadores que entraram.

É um alívio saber que melhores opções haviam no banco, agora para outras lutas.

De verdade tivemos o jogo controlado e deixámos fugir uma vitória que parecia nos querer sorrir. Vários lances de ataque enquanto ainda estávamos em vantagem mereciam melhores definição e conclusão. O pouco esclarecimento ofensivo prejudicou a equipa que acabou por ter o azar de sofrer um golo daqueles que em 100 entram 5 e outro logo na altura em que se preparava para voltar a pegar no jogo em posse com a entrada de Aimar. Após a entrada do Mago protagonizámos várias ocasiões de golo eminente, mas foi pouco e os insulares acabaram por nos lançar para fora da taça, num resultado que se aceita pela boa réplica que deram, mas que não deixa de saber a injustiça.

Destaques:

Witsel: Desdobrou-se em esforços entre compensar o alheamento de Matic e ajudar no ataque, uma boa atitude que é pena não ter sido aproveitada e melhor acompanhada.

Aimar: There's only one. Está bem física e animicamente e isso notou-se pela sua actuação, gostava que tivesse entrado mais cedo. Dou-lhe o prémio de melhor do Benfica e apenas jogou 25 minutos, isto demonstra muito do que foi a exibição encarnada

Para finalizar:

Primeira derrota de um percurso até agora imaculado, numa competição muito apreciada pelo treinador, mas que nunca conseguiu nos dar uma final.

Contudo, prefiro levar 2-1 do Marítimo a jogar com a segunda equipa, do que 3-0 da Académica a jogar com a equipa titular..

Que sirva de lição para o jogo da próxima semana e já agora para o mercado de Janeiro.

Na quarta feira gostava que limpássemos a imagem garantindo categoricamente o primeiro lugar do grupo da Champions, vamos lá rapazes!

Carrega Benfica!

3 comentários:

Observador disse...

Não vi o jogo. Por isso, não me pronuncio sobre o mesmo.

Quanto ao "mercado de Janeiro", Luis Filipe Vieira já disse que "o Benfica não vai ao mercado".

Digo eu: o nosso Benfica está bem servido. A gestão do plantel é fundamental.

Quarta feira é obrigatório ganhar.
Por todas as razões e mais alguma.

ToElGordo disse...

Eu discordo, parece-me claro que as laterais precisam de ser reforçadas. Rubén Amorim fez mais um jogo miserável enquanto defesa direito, enquanto que Emerson é o que se vê e Capdevilla parece que não conta.. Anseio pela volta em força de Enzo Pérez para que este possa confirmar todo o potencial demonstrado na Argentina.

Cumprimentos

Observador disse...

ToElGordo

Rebobinando a minha memória, sinto que me esqueci dos laterais.
Porque tenho em conta que há sempre (?) um Maximiliano e um Capdevilla.

Mas depois, lá está, temos que perceber que ter apenas um jogador para cada posto específico, não pode ser.

Com o Capdevilla a caminho de coisa nenhuma e com Amorim deslocado no terreno, as coisas precisam ser revistas.

Saudações benfiquistas.