Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Ases


Foram quatro os golos que levaram de vencida ontem o Nacional num Estádio da Luz que se compôs para assistir a uma das mais belas exibições, senão a mais bela, de toda a época. Foram quatro, mas se fossem oito ninguém estranharia, tal foi a acutilância ofensiva dos "da Luz".

Valeu bem o preço do bilhete para os 53238 espectadores que assistiram a um espectáculo vivo e dinâmico que demonstrou toda a saúde mental e física que neste momento a equipa atravessa e nem uma habilidade do gajo do apito, que com uma grande penalidade muito mal assinalada trouxe o Nacional de volta ao jogo, retira brilho à nossa vitória.

Destaques:

Garay: Um muro com pernas, dobrou tudo e todos e ainda teve tempo para marcar um golo que abriu caminho à vitória.

Matic: O primeiro grande jogo deste jogador pelo Benfica, muito bem a ler o jogo ofensivo adversário e a roubar bolas, muito bem a entregá-las com qualidade lançando o ataque.

Aimar: A melhor notícia da semana é a sua renovação, a segunda melhor é que parece manter intacta a boa forma demonstrada até agora nesta época.

Gaitán: Pés de ouro do mais elevado quilate, está de volta o Gaitán dos 40 milhões.

Nolito: Dinâmico, brigão, esclarecido e letal no último passe. Não é jogador para pegar na bola no meio campo fintar 7 adversários e marcar de tacão, mas é intelegentíssimo nas suas movimentações sempre no sentido da baliza e na sua tomada de decisão.

Rodrigo: Diamante que se lapida a cada jogo que passa, dois golos cheios de classe a concluir grandes jogadas colectivas e ainda ficou a dever um à casa, fica guardado para o Zenit. O melhor em campo.

Para finalizar:


Com Maxi de fora, Jesus optou por colocar Witsel no corredor lateral direito, deixando o meio campo entregue a Matic e Aimar. Confesso que temi algumas dificuldades, que depressa foram dissipadas pela grande bravura ofensiva que demonstrámos.

Quando se tem jogadores como Aimar, Nolito, Rodrigo e Gaitán tudo fica mais fácil, um verdadeiro poker de ases que nos põe sempre mais perto da vitória.

Quarta-feira na Rússia, jogo difícil por todos os motivos e mais algum, acreditem rapazes!

Força Benfica!

2 comentários:

Observador disse...

Confio num bom resultado neste jogo com o Zenit.

ToElGordo disse...

Se fosse apenas em termos qualitativos, digo comparando jogador a jogador e qualidade de jogo, diria que o Benfica traria um bom resultado da Rússia, mas outros factores como o frio, como a ausência do Javi podem pesar, vamos ver!

Cumprimentos