Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

sábado, 3 de março de 2012

Injusto

Num grande jogo de futebol em que tivemos uma boa actuação, deixamos fugir a liderança provavelmente definitivamente por um misto de incompetência, inaptidão, azar e erros alheios.

Entramos mal no jogo sofrendo um golo, e depois de alguns minutos de alguma confusão começamos a arquitectar melhor o nosso jogo e as oportunidades começaram a surgir. Felizmente, pensei eu então, logramos marcar na primeira parte quase no fim, abrindo boas perspectivas para a segunda.

A segunda parte abre com o nosso golo, e este começo auspicioso não fazia prever o que se passaria depois. Desde as lesões do Aimar e do Garay, até à expulsão do Emerson tudo condicionou o nosso jogo e estratégia. O golo do empate nasce de uma jogada de contra ataque em que colocávamos vários jogadores na frente e depois a equipa foi apanhada em contrapé. O golo da derrota nasce de um lance em que o jogador que faz o remate está em posição de fora de jogo.

Destaques:

Maxi: O mais esclarecido e lutador da defesa, galgou quilómetros, criou desequilibrios, compensou colegas e ganhou faltas importantes. Tivessem todos a sua atitude e perderíamos ainda menos vezes do que o habitual.

Cardozo: Amor eterno, fez um jogo magnifico com dois golos à matador e muitas muitas bolas ganhas pelo ar à defesa contrária. Com caminhos fechados foi invariavelmente por ele que começou o jogo ofensivo do Benfica, servindo de pivot às iniciativas atacantes.

Para finalizar:

Uma derrota amarga, como são sempre as derrotas, ainda mais por ser contra um rival. Contudo a atitude da equipa não pode ser beliscada, lutaram enquanto puderam e o resultado acaba por ser bastante injusto dada a produção de uma e de outra equipa e de como o golo da vitoria foi alcançado, de maneira ilegal.

Não costumo criticá-lo muito, até porque é a única opção para o lugar, pois o Cap veio passar umas férias pagas, mas Emerson deverá ter feito a exibição mais anedótica, patética e ridícula da época. Mal no primeiro e segundo golo e ainda expulso. No futebol, como na física num ambiente de pressão, a coisa cede normalmente pelo lado mais fraco, e assim foi ontem.

Agora resta-nos lutar até ao fim, fazendo o que nos compete em cada jogo, se bem que ache este plantel algo curto, especialmente após o Mercado de inverno em que perdemos muita qualidade (obrigado Amorim, estimo bem que te fodas!!), e não compensamos lacunas e evidentes. Amadorismos... Espero que não surjam lesões nem graves castigos..

Para Terça, oh pá, vão à luta!

Força rapazes!

7 comentários:

Varandas de Queijas disse...

......é por este tipo de mentalidade que nos últimos 20 anos ganhamos 4.................Campeonatos!

madchico disse...

Tens toda a razão tó! Mas em casa devíamos ter entrado para matar, não andar os primeiros 20 minutos às moscas. Em nossa casa mandamos NÓS!!!
O Porto começou a pressionar alto, até o Fernando tava instalado no nosso meio campo e sem dúvida que tiveram a sorte do jogo. Embora o JJ parece-me que se acagaçou um bocado. E os erros alheios continuam a parecer tendenciosos.
Mas FORÇA BENFICA que ainda temos o resto da época para poder fazer um brilharete.

ToElGordo disse...

É verdade que entrámos meio acagaçados, e aquilo foi uma tremideira incompreensivel durante alguns minutos mas do outro lado também estava uma boa equipa. Não me chateio que tenhamos entrado à defesa, chateia-me é que o tenhamos feito de uma forma incompetente. No entanto se reparares, para além do golo o Porto não criou mais nenhuma oportunidade nesse período inicial, o mau desta estratégia foi mesmo o Emerson que é um caco de merda que não lembra ao diabo, e o Hulk que é um grande jogador.

E depois quando já estávamos em vantagem e o Porto reforçou o ataque com o James, que a meu ver ainda é melhor que o Hulk, o Jesus também esteve mal, pois desguarneceu o meio campo, e isso viu-se no segundo golo. Com o Witsel à frente, houve um desequilíbrio que nunca foi anulado, e que o teria sido caso estivesse mais um centro campista em campo, como o Matic por exemplo. Relembro que nesta altura ganhávamos o jogo, e trocar o Aimar pelo Matic passando o Witsel para 10 não era uma ideia nada má, pois continuaríamos a ganhar a luta no meio campo e atacávamos mais pela certa, o que não era vergonha nenhuma. Mas o Jesus tem aquele problema da bazofia lhe subir à cabeça nesta alturas, é pena, pois tivemos o jogo na mão. Vai ser muito muito difícil não perdemos pontos até ao fim e o adversário perder mais do que nós, especialmente por esta almofada psicológica que ganharam ontem.

Abraço

Observador disse...

De acordo com o texto.

Apenas um pormenor que parece ter passado despercebido: a inteligente e prejudicial (para nós) do árbitro Pedro Proença.

Se puderem revejam o jogo e apercebam-se de certos pormenores.

Não está nada perdido. Nem por sombra.

Até terça feira.
Força Benfica!

madchico disse...

Embora com o azar das lesões, que condicionam sempre a táctica inicialmente definida, acho que perdemos o jogo quando perdemos o meio campo. Foi mesmo o cantar de galo do JJ que fez entrar o Rodrigo quando teve de tirar o Aimar. Não é a primeira vez que ele deixa o meio campo despovoado, que no alto da bazófia pensa que pode ganhar o meio campo só com um homem.

E do Emerson nem queria falar mas nem mesmo quando os restantes jogadores não jogam cu ele consegue ser pior. Para quem quer competir ao mais alto nível europeu e nem tem um jogador que ponha o Emerson a aquecer o banco, nem aproveita a janela de Janeiro para suplantar esta grave lacuna não pode tar a espera de milagres.

Mas incrível é ver a felicidade dos portistas com uma vitória obtida em fora-de-jogo. Já estão tão habituados em ganhar roubado que já lhes passa ao lado.
Enfim...

ToElGordo disse...

Pois, o Proença já nos habituou a isto, contudo acho que temos mais queixas próprias do que da arbitragem, sinceramente.

Olha, no famoso tasco Didi, houve um caga tacos que dizia que assim roubado até sabia melhor, lol... Perante isto que se pode dizer?

Vou apoiar até ao fim, caros, embora ache que isto está difícil, o mercado de Janeiro podia ter sido melhor explorado para dar mais profundidade à equipa, mas entre isso e umas facadas nas costas, ficamos claramente mais fracos.

Cumprimentos

looking4good disse...

P.P. o P.P. - relevantes serviços prestados ao FCP
P.P. merece um estátua erigida no Estádio do Dragão