Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Elefante atrás da orelha

Desde que caiu na praça pública a peça de teatro trágico-cómica montada pelo inenarrável e pré-histórico elemento dirigente dos nossos patéticos vizinhos que ando, nos intervalos de outros mais prementes pensamentos, a tentar decifrar uma lógica em tudo isto.

Vivendo estes dias com uma pulga atrás da orelha em relação a este assunto perguntava-me como era possível que havendo a denúncia por meados de Dezembro e tendo sido essa denúncia levada a sério pela Federação, que em tempo útil acabaria por retirar o fiscal do jogo do sporting, porque raio continuou Cardinal a poder actuar nos restantes jogos desta época, inclusive no jogo Guimarães-Benfica onde, se bem se lembram meus caros, foi quem assinalou a falta altamente discutível que acabaria por resultar no golo dos vimaranenses. Não devia ter sido suspenso? Também não compreendo muito bem o timing da divulgação pública desta questão: Exactamente depois do jogo dos tristes contra o Benfica. De repente, atrás da orelha já não tinha uma pulga mas sim um grande e feio elefante.

No meio disto tudo a killer joke, os nossos palhaços preferidos dizem que o seu clube nada tem que ver com esta situação. Portanto um suborno feito por um funcionário de uma empresa dum dirigente do sporting a um fiscal de linha que ia estar num sporting-Marítimo, foi denunciado pelo sporting, mas isto não tem nada a ver com o sporting. Indeed!

Claro que isto é tudo uma infeliz coincidência e eu é que sou parvo.

2 comentários:

Observador disse...

Mas não se está mesmo a ver que é coincidência????
:)

Andamos com a mania da perseguição.

Bruxas em Alvalade não, claro.
Vigaristas? Talvez.
Corruptos? De certeza.

As melhoras do elefante caro ToElGordo.

ToElGordo disse...

O animal está cada vez mais gordo, e quanto mais penso mais dúvidas tenho. Mas o que eu quero é ganhar no sábado contra o marítimo, o resto é conversa. Cumprimentos