Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Os grandes reinventam-se - Prólogo

O que teve, o que tem, o que podia ser e no que se tornou este que é o sétimo treinador da era Presidencial de Luís Filipe Vieira numa viagem de quase três anos com um início prometedor e um aparente epílogo pouco menos que triste.

2 comentários:

Observador disse...

JJ já deu o que tinha a dar.

O que está a acontecer esta época é uma cópia do que sucedeu na época transacta.
Os métodos de treino esgotaram-se.
E a teimosia é uma característica que tolda o raciocínio a JJ.

Chegou a altura de questionar, inclusive, se Luis Filipe Vieira não deveria dar espaço a outra gente.

O Benfica agradece tudo o que de bom se possa fazer.

ToElGordo disse...

O pior, é quem substituiria um e outro, acho que a questão neste momento é mesmo essa.