Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

domingo, 15 de abril de 2012

Taça Agridoce


Sentimentos contraditórios ontem após o final do jogo em que mais uma vez garantimos a Taça da Liga. Por um lado a alegria da vitória no jogo e na competição, por outro a triste realidade de esta ser provavelmente a única competição que vamos levar desta época que tão boas coisas parecia anunciar.

A vitória é justa, pois o Benfica foi sempre a equipa mais perigosa dentro de campo, pese embora a boa réplica demonstrada pelo Gil Vicente. Marcámos na primeira parte e tentámos controlar o jogo até ao fim, mas o Benfica não sabe fazer isso e então eis que o Gil empata à beira do fim pairando o cenário de pénalties pelo ar. Nesse momento Jesus, que se preparava para introduzir Javi Garcia no jogo volta atrás na sua decisão, e entra então Saviola para render Rodrigo. A substituição revelou-se acertada pois El Conejo acaba por fazer o golo que dá a vitória final. Jesus acertou desta vez, como podia ter falhado.

Destaques:

Matic: Bom jogo do Sérvio que parece ser o jogador em melhores condições físicas do plantel. Compensou muito bem os companheiros e isso aliado a que o jogo não tivesse necessitado de muita agressividade fez com que se destacasse dos demais.

Witsel:  Com Aimar em campo, sem Aimar em campo, o mesmo farol de sempre. Espero que não saia no fim da época.

B. César: Não fez um jogo vistoso mas jogou com fúria, raça e vontade de vencer. O primeiro golo é 75% dele, devido primeiro ao desarm, e posteriormente ao superior cruzamento.

Para finalizar:

É um sabor agridoce o desta taça, apesar de apreciar a competição, concedo que uma vitória destas saberá sempre muito melhor quando acompanhada pela vitória na Campeonato.

O que espero do resto da época é que com quatro jornadas para o fim, mantenhamos a dignidade de as vencer.

2 comentários:

Observador disse...

Quanto ao jogo de ontem está quase tudo dito.
Gostaria, porém, de salientar a magnífica jogada que origina o 1º golo do Benfica e a segurança de Eduardo quando foi chamado a intervir.

Não sei porquê mantenho a ideia, difícil de concretizar mas muito minha, de que ainda poderemos ser campeões.

A question of faith.

ToElGordo disse...

Sim, neste momento também penso que ganhar o campeonato é apenas uma questão de fé! vamos ver.