Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

terça-feira, 30 de abril de 2013

Arranjar sarna para se coçar

Embora não discorde do conteúdo, discordo em absoluto do momento.

Agora é tempo de concentração e todas as aparições e declarações públicas (quando e se necessárias) devem ser feitas no sentido de enaltecer os feitos da equipa, a qualidade com que estes foram obtidos e apelar ao sentido de união, humildade e trabalho.

Algo muito diferente de andar por aí a mandar calar os cães. Isso são coisas próprias de outros regimes mais a norte dos quais nos devemos sempre, por uma questão de história , inteligência e brio, nos distanciar.

A esses deixa-se ladrar enquanto que a caravana passa.

Mau Gabriel, muito mau.

3 comentários:

Manuel disse...

Não concordo! Acho que foram as palavras certas ditas na altura certa e na forma certa!

No fim de contas tanto paleio que o presidente e tal não fala e não defende o Benfica e agora quando o fazem pedem para se calar?

Um pouco mais de coerência, por favor!

ToElGordo disse...

Essa é a sua opinião. Esta é a minha.

V. Branco disse...

O Benfica nunca consegue ou conseguirá de facto agradar a todos, tamanha é a nossa grandeza e pluralidade.
Depois do que sucedeu na passada época, muitos vieram a terreiro acusar a inércia da direcção, criticaram as declarações à posteriori quando o estrago já estava feito e o Benfica "condenado".
Ao longo desta temporada os mesmos "muitos" não se cansaram de lançar avisos para que alguém falasse em nome do Benfica, numa espécie de acção preventiva.
Assim, onde está o erro da apresentação de ontem? Afinal deve o clube falar antes ou depois dos "ataques alheios"?
Também não adoro a personagem mas tudo o que foi dito foi bem dito, tudo é verdade e ainda haveria mais!
Pena é que, à semelhança do que sucede com JJ e as suas opções, sejamos Benfiquistas os primeiros a disparar e sempre sempre prontos a prender por ter cão ou por não ter!