Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ver para além do resultado...

...Não dá, neste caso não dá mesmo, foi mesmo tão má a exibição quanto o resultado. A isto não será dissociável o inacreditável onze inicial escalado pelo treinador que se auto intitula "génio táctico" e a forma negligente como os jogadores encararam um jogo decisivo cuja vitória garantia o ingresso na EuroLiga, e garantia também, uma despedida orgulhosa da Champions. Triste ver que nada disto lhes puxou pelo ego e acabámos por garantir a presença na Euro Liga graças a terceiros, algo nada dignificante para a bonita história do Nosso Clube.

No fim do jogo Rui Costa deu a cara e falou aos adeptos, até que em fim que alguém o faz, mas quem o devia fazer era o “presidente”, devia falar disso e de muitas outras coisas que promete e não cumpre, mas já deu para perceber, que nas horas difíceis da derrota o Rui é importante, enquanto que na vitória não passa de um apêndice directivo… Muito triste o que te fazem Rui, não mereces, e tenho a certeza que se não fosse pelo teu galáctico Benfiquismo já tinhas batido com a porta e deixado os outros dois papagaios a falarem sozinhos.

Domingo há taça, a época continua?

3 comentários:

Observador disse...

Não se pode voltar as costas só porque nos primeiros 45 minutos a equipa valeu ... zero!

No segundo tempo, a situação melhorou mas não o suficiente para dar a volta.

Qual será o papel de um director desportivo? Não é, entre outros, o de "dar a cara"?

Qual é a função de um presidente que nada percebe de futebol e até mostra, no camarote, o frete que faz em ter que ver futebol?
Esse sim, deveria ser corrido.

JJ não está bem. Os jogadores não estão bem.
Mas é de admirar a incoerência exibicional deste Benfica.
Alterna o bom com o mau.

E não devemos entrar em considerações sobre quem joga, sobre a táctica e afins. Quem conhece melhor o estado dos atletas do que quem os treina e lida com eles diariamente?


Bem sei que os treinadores de bancada abundam. Mas não entremos por aí, por favor.
Vamos dar o benefício da dúvida.
E lá para Maio, aí serão feitas as contas.

Em boa verdade, estamos no segundo lugar da tabela classificativa da Liga, estamos na Taça de Portugal e na Liga Europa.
Essa é a realidade.
Aguardemos pacientemente e com toda a força que o benfiquismo merece.

Apanhados disse...

É com grande tristeza que vejo o Benfica como a única equipa portuguesa que não é cabeças-de-série para o sorteio da Liga Europa.

Mesmo com uma exibição apática e desinspirada se david luis já nos descontos empatasse o jogo, este cenário não se aplicava.

Acho que tem faltado acima de tudo motivação e disponibilidade colectiva.
Os resultados têm afastado os adeptos e isso inconscientemente deve pesar...

Além da estrela da sorte não nos estar a acompanhar, este ano a equipa não tem contado com o 12º jogador..
Ou alguém duvida que o resultado seria outro caso o Estádio da Luz estivesse lotado?

ToElGordo disse...

Não são só 45 minutos de mau futebol, se tivesse sido só isso, saberíamos perdoar e compreender.
È a sucessão de mau futebol, de erros, de discursos patéticos, de contratações falhadas, de faltas de rigor e de profissionalismo, de injustiças e de chico-espertices que nos traz a este ponto.

Estar a desculpar continuamente Jesus concedendo-lhe crédito sem limite pelo que ganhou o ano passado não se coaduna com a exigência que devia de haver no Nosso Clube, ainda para mais um treinador que recebe uns principescos 300 mil Euros /mês e que tem nas suas mãos a equipa mais cara da história do Benfica, tem de ser mais competente e demonstrar que é capaz de voltar a pôr a equipa a jogar bem e a ganhar, isto parece-me lógico, tal como me parece lógico que ele entenda, ou que lhe façam entender, que ele apenas ganhou um título de campeão, e não 32.

Mas pior é quem já anda por lá há 10 anos, e comete sempre os mesmos erros.

Isso da bola do David Luiz é um facto, caso tivesse entrado estaríamos noutra situação, mas o mau jogo que fizemos não poderia ser ignorado, e uma equipa que se diz (e é) grande não se pode queixar de uma bola que bate no poste aos 92 minutos, tem sim é de criar condições para que aos 35 minutos já tenha mandado 1 bola ao poste e metido duas ou três lá dentro, essa é que é essa.