Directamente de Palermo, um olhar Encarnado e Vigilante sobre a actualidade do Nosso Clube e sobre o futebol Português em geral.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Invenção, Displicência e Défice de Agressividade

O futebol português é um lugar de tradições ancestrais, todos nós sabemos que quando o grau de invenção passa a barreira do inteligível, a coisa tem muitas pernas para correr mal.

Jesus parece ter voltado ao tempo da vertigem ofensiva, pois de início apresentou no onze apenas quatro jogadores de características defensivas. O Matic não entra nesta contabilidade pois não me parece, do alto de toda a minha ignorância futebolística, que seja especialmente bom neste capítulo ou mesmo em qualquer outro... A terceira derrota com o Sérvio a titular. Quantas derrotas temos no total? Pois...

Contudo o ónus deste desaire não pode ser totalmente colocado em cima do nº21 da Luz. Claro que pô-lo sozinho a meio campo com Aimar não foi boa ideia, mas daí que todo o claro défice de agressividade e muita displicência demonstradas pela equipa principalmente enquanto o Sérvio permanecia em campo esteja de alguma forma relacionado, é algo que cabe a cada um avaliar. A tudo isto juntou-se o grande jogo do adversário, e assim foi fácil não ganhar.

Destaques:

Luisão: Sempre claro naquilo que tinha de fazer, e não hesitou em jogar feio quando assim foi necessário.

Aimar: Bem que ele tentou remar contra a letargia dos seus companheiros, principalmente quando sentia já as costas melhor protegidas com a presença de Witsel em campo. Tem quantos anos mesmo? Exemplo.

Para finalizar:

Terminada está a invencibilidade, mas não a liderança. Quero unhas, quero dentes bem agarrados a esse lugar que nos pertence por inteiro mérito.

Que sirva de importante lição ao nosso Treinador para que não invente e para os Jogadores, para que percebam que o limiar da dor é uma linha não mais que imaginária e que é preciso pôr coração em tudo aquilo que se faz.

Para a semana há mais e (espera-se) melhor!

Força Rapazes!

3 comentários:

lawrence disse...

Equipa, treinador incluído: 0 pontos
Post: 20 pontos!

Observador disse...

Uma equipa amorfa, a do nosso Benfica ontem em Guimarães.
Algum mérito vimaranense, claro, mas muito demérito benfiquista.

Creio que a equipa foi mal escalada.
Sem Javi Garcia perde-se um pulmão que respira, respira, respira.
Nemanja Matić não está, ainda, nesse patamar.

E assim se perde um jogo - que era de ganhar - com substituições a surgirem nos derradeiros 5 minutos.
Mal visto, JJ.

Saviola durante todo o encontro no banco? O que se passa?

ToElGordo disse...

Pois. Também não compreendi. Renovámos com o homem, que pouco não receberá, e ele nem joga, tudo isto enquanto o Rodrigo jogava lesionado.. Mas o pior foi mesmo a estratégia de entrar a todo o gás, que se revelou completamente errada e tarde foi rectificada... enfim, em Coimbra para limpar a imagem!

Carrega Benfica!